Orloski Desenvolvimento Humano

Sem metas, sem resultados: aprenda a definir os objetivos de treinamento e desenvolvimento

Prancheta-1-copiar-3

Maria é uma profissional de RH apaixonada por desenvolver pessoas. No início do ano, ela recebeu um pedido para elaborar um novo programa de desenvolvimento. Ela ficou animada! Fez um planejamento, encontrou os fornecedores certos e toda trilha de aprendizagem foi entregue como o desejado. Maria ficou radiante! Perto do final do ano, a alta liderança solicitou um relatório de progresso e ela congelou. O que devo relatar? Ela se perguntou.


Essa história parece muito familiar?

Não se preocupe, estamos aqui para ajudar você!

Muitos profissionais da área de treinamento e desenvolvimento, com a melhor das intenções, criam programas de aprendizagem sem uma visão clara dos resultados esperados do programa.

Isso dificulta reunir os dados certos para comprovar o desenvolvimento dos colaboradores, para comprovar o valor da aprendizagem, para mostrar o impacto do T&D nos resultados da empresa.

Na teoria, ter uma visão clara do resultado final desejado parece o início óbvio para qualquer processo de definição de metas. Porém, na prática, nem sempre isso acontece.

Por que avaliar os programas de treinamento e desenvolvimento?

O processo de desenvolvimento de pessoas é um ciclo contínuo. E quando realizado de forma estratégica gera resultados a curto, médio e longo prazo.

A etapa de avaliação é essencial para você saber como os programas estão funcionando e onde é necessário fazer melhorias.

Por isso, deve ser realizada durante todo o processo de aprendizagem e não aplicada apenas após a conclusão do programa.

Quanto antes você identificar os obstáculos que estão impedindo o sucesso dos seus programas de treinamento e desenvolvimento, melhor.

Além disso, a avaliação de T&D ajuda a:

Melhorar os programas de aprendizagem

Maximizar a aplicação prática do conhecimento no trabalho

Comprovar o valor dos treinamentos para a empresa

Como profissional da área de desenvolvimento humano, você precisa criar e demonstrar o valor dos programas de T&D.

E isso só é possível quando você tem uma ideia clara das métricas organizacionais que os treinamentos devem melhorar.

Por isso, se você não tem essa informação, pergunte aos stakeholders da empresa: clientes, fornecedores, acionistas ou qualquer outra parte interessada.

Se essa possibilidade não existir, pense em como o treinamento contribuiu ou irá contribuir para o alcance das metas da empresa e no cumprimento do seu propósito ou missão.

Voltando ao programa de treinamento e desenvolvimento de Maria

A necessidade de realizar um programa de desenvolvimento na empresa de Maria, pode ser devido à alta rotatividade existente nos cargos de gestão.

Ou porque, em breve, alguns executivos irão se aposentar e a empresa irá precisar de líderes preparados para assumir esses cargos estratégicos.

Também pode ser justificada pelo aumento de cargos devido ao crescimento planejado para a empresa, sendo necessário ter colaboradores experientes para assumir cargos gerenciais e executivos no futuro.

Neste caso, o objetivo do programa de treinamento e desenvolvimento que Maria planejou e executou pode ser:

Aumentar a retenção dos colaboradores nos cargos de liderança

Contribuir com o aumento da satisfação e engajamento dos colaboradores

Suprir as demandas futuras geradas por um maior volume de vendas ou produtividade.

Identificar e definir esses resultados de alto nível é o que sua liderança quer ouvir.

Mesmo o melhor programa de treinamento pode não levar diretamente a resultados financeiros.

Por isso, a parte mais importante dos programas de treinamento e desenvolvimento é sua implementação prática e direta no trabalho.

Como reforçar a aprendizagem dos colaboradores

Após definir os objetivos, você precisa pensar em ações que devem ser realizadas para garantir que o treinamento alcance os resultados desejados.

Assim, no caso de Maria, em seu programa de desenvolvimento de liderança será necessário identificar o que os novos líderes devem fazer no trabalho para apoiar as metas do programa.

Se um dos objetivos do programa é aumentar a satisfação dos colaboradores, será essencial fortalecer o relacionamento entre líder e subordinados.

Maria pode definir, exatamente, como os líderes devem se comportar para promoverem esse relacionamento, por exemplo:

Também é recomendável que Maria tenha uma equipe para ajuda-la e encontrar as melhores soluções para apoiar e monitorar os novos líderes na execução de suas funções. Isso pode incluir sessões de coaching e mentoring.

Após estruturar e implementar esses itens importantes, você poderá avaliar a qualidade do programa de treinamento e desenvolvimento de forma assertiva.

Esses dados vão te ajudar a entregar valor e utilizar os recursos de T&D de forma estratégica, gerando resultados.

A alta liderança pode querer saber progressos da sua área, mas estão mais interessadas em saber como o treinamento está aumentando o desempenho no local de trabalho e qual impacto isso está gerando nos resultados organizacionais.

Comece hoje!

Se você ainda não tem um processo de T&D estruturado, não se preocupe!

Nunca é tarde para fazer as melhorias necessárias aos seus programas de treinamento e desenvolvimento e adicionar os elementos necessários para avaliar seu progresso e maximizar seu sucesso.

Ficou com alguma dúvida? Envie sua pergunta nos comentários. Será um prazer te ajudar!

Você também pode gostar:

Passo a Passo para você criar um programa de T&D completo

5 sinais de que seu time precisa de treinamento e desenvolvimento e como começar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *